Agora você pode encontrar suas memórias perdidas

2
2405

Um time de cientistas da Universidade de Cardiff descobriu um processo no cérebro que poderia não só ajudar a resgatar memórias que aparentemente haviam sido perdidas, mas a enterrar as más lembranças.

Sabe aquelas lembranças profundas que estão por aí, perdidas, vagando? Você gostaria de poder lembrar de algo da sua infância? Ou queria muito apagar de vez da memória algo que lhe faz muito mal? Um time de cientistas provou que isso pode ser possível em um futuro próximo…

Eles descobriram um processo no cérebro que poderia não só ajudar a resgatar memórias que foram perdidas, mas a enterrar as más lembranças; o processo abriria caminho ainda para novas drogas e tratamentos para pessoas com problemas de memória. Durante o estudo, feito em ratos, foi possível reverter a amnésia provocada artificialmente, para, então, recuperar memórias antes tidas como totalmente perdidas.

A pesquisa em foco contrasta com aquelas então realizadas, cuja concepção é a de que o processo de relembrar memórias sofre interferência “externa” e, em muitos casos, a memória é completamente perdida. O pesquisador Kerry Thomas acredita que, utilizando os métodos adequados, mesmo essas memórias mais remotas podem sim ser recuperadas.

Em algum lugar do cérebro é possível encontrá-las…

Portanto, nossas memórias autobiográficas e de histórias pessoais estão encobertas por outras mais atuais; aquelas, portanto, não estão verdadeiramente perdidas. Os estudiosos consideram essa perspectiva interessante, especialmente em relação ao tratamento de doenças psiquiátricas, como por exemplo disfunções pós-traumáticas relacionadas ao estresse, esquizofrenia e psicose. A expectativa é fazer o teste em seres humanos para poder ajudar pessoas com problemas de memória. O estudo propicia conceber novos medicamentos e estratégias que podem tratar as memórias sem atrapalhar as experiências “reais” do presente.

VIAScience Daily
COMPARTILHAR
Daniela Malagoli

Graduada em Comunicação Social (habilitação em Jornalismo) pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Mestranda do Programa da Pós-Graduação em Tecnologias, Comunicação e Educação (Faculdade de Educação) da UFU. Apresentadora de telejornal, consultora de comunicação e colunista do Blog MeuCérebro.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here