Pensamento ativo ou passivo?

107
26401

Leia a imagem abaixo:

teste cérebro leitura

Existem basicamente dois tipos de mentes: as de pensamento passivo e as de pensamento ativo. As primeiras são aquelas que se rendem aos estímulos sensoriais diante delas, mudam a própria postura corporal para avaliá-los, sempre de forma que facilmente reconheçam o que estão presenciando, sem nenhum “esforço” psicológico extra. É como se o cérebro dessas pessoas tivesse um monte de “funcionários” que organizassem as informações para que, confortavelmente, as mesmas sejam assimiladas.

As de pensamento ativo, por sua vez, diante de um problema, mudam o enfoque, imaginam, trabalham mentalmente a sua capacidade perceptiva para entender o que está acontecendo. Nesse caso, o cérebro não está acostumado com um novo estímulo, ou com uma nova forma de apresentação da informação e, mesmo assim, se esforça para entender sem modificar o seu referencial espacial, por meio de um exercício de imaginação.

E então, você conseguiu ler o texto acima sentado do jeito que está ou deu uma colher de chá para o seu cérebro e inclinou a cabeça?

107 COMENTÁRIOS

  1. Senti uma coisinha no pescoço, como que querendo inclinar, mas ai eu vi que conseguia é não incline. Como sempre eu não sou nem um nem outro.

  2. QUE BOM QUE ESSE TEMA GEROU VARIAS IDEAS E POSTURAS DIFERENTE…. ACREDITO NA VERDADE QUE PARA ISSO É QUE O TEXTO FOI ESCRITO… POIS NÃO VI NADA DEMAIS NO TEXTO SÓ PORQUE ESTAVA INVERSO…. ACREDITO QUE MUITOS DE NÓS ACREDITAVA -SE QUE PARA FALAR INGLÊS SE FALAVA DE TRÁS PARA FRENTE.. ISSO JÁ NOS ESTIMULOU A LEITURA DESSE TIPO….. KKKK

    • Exatamente!!! Kkkk Ativo nesse caso não é sinônimo de esperteza, inteligência, porém o cérebro é induzido à buscar recursos para alcançar o objetivo que o passivo fez sem o menor esforço.

  3. Já que o tema é pensar fora da caixa, permita-me um comentário provocativo. Em minha opinião, quem lê com facilidade de cabeça para baixo são aqueles que colavam muito na escola e treinaram seu cérebro em tenra idade. Até hoje, as pessoas que eu conheço que tem facilidade com esse tipo de leitura são aquelas que eram desonestas no colégio

    • Não concordo com você, bom pelo menos no meu caso, não tenho nenhuma dificuldade em ler o texto de cabeça para baixo e nem por isso sou desonesta. Não colava, pelo contrário era considerada uma come livros na faculdade. Então, mente aberta sempre, pré conceito nos limita.

      • Na verdade nosso cérebro é uma “máquina” perfeita. Se conseguimos ou não ler textos na posição inversa, faltando letras, com símbolos em meio às palavras, entre outros, tudo isso é uma questão de adaptação, treinamento, de estimulo. Se não estimulamos nosso cérebro não seremos capaze.
        Não é questão de ser mais ou menos inteligente, tudo é questão de estimulo.

      • Geralmente, as pessoas q tem essa facilidade é porque também são criativas, podem ser muitas vezes, portadoras do TDA.

    • Eu nunca colei (a não ser por pura farra, pois sempre fui para todas as provas absolutamente preparada) e li, sem qualquer esforço ou prática (pois não tinha feito isso antes, que eu me lembre), o texto proposto. Não podemos subestimar ou criticar o desconhecido simplesmente porque não nos é familiar.

    • Caramba! Essa foi longe, rs. Eu consegui ler perfeitamente sem ter que usar se artimanhas e adivinhe só : nos tempos de escola era eu quem passava cola para alguns colegas ( leia-se bullying. Eu não tinha opção). Talvez isso seja exatamente pensar fora da caixa…

    • Ledo engano o seu. Nunca colei, tenho 70 anos. Sempre estudei em escolas e universidade públicas. Apesar e por causa da idade, costumo exercitar meu cérebro.

    • Errado! Não colava nas provas… e consigo ler perfeitamente textos de cabeça para baixo ou de trás pra frente! Esses dias aconteceu algo muito engraçado. Fui numa conveniência (de posto de combustíveis) e na porta de vidro tinha um adesivo para o lado de fora – empurre – e outro para o lado de dentro – puxe. E como o vidro é transparente, o do lado de dentro dava pra ver, só que ao contrário. Por alguns instantes fiquei confusa, pois o meu cérebro leu as duas mensagens e não sabia qual devia obedecer! Rs

    • Fábio Nogueira, vou furar sua estatística, eu leio com muita facilidade de cabeça pra baixo e ninca colei no colégio, nunca fui desonesta!

  4. Eu sempre tive facilidade em ler de cabeça pra baixo….rsrsrsrrss…esse foi mais um texto q li sem modificar minha postura.

  5. Li o texto, sem mudar de posição. Creio, que, pelo fato de ser canhota-ambidestra, me facilitou.

  6. Olá Leonardo. Eu gostei do seu artigo e fiquei interessada em saber mais sobre isto. Você tem outros trabalhos sobre este assunto ou poderia me indicar outros pesquisadores que também escrevem sobre isto?

  7. Li sem problemas, isso é bom ou ruim? Qual as vantagens e desvantagens de ter um cérebro ativo, ou passivo?

    • Olá Vera. Não é uma questão de bom ou ruim a princípio. Depende da proposta. Particularmente, penso que devemos treinar ativamente a nossa mente, mas isso não é necessariamente sinônimo de superioridade.

  8. Perfeito, é um teste que indica a melhor reação dos neurônios eferentes…. Já para os que ficaram irritados aconselho uma boa reflexão, pois o teste também mostrou a dificuldade de alguns lidarem com a frustração! Bem, avaliem
    Abs

  9. Caro Leonardo, pensamento ativo ou passivo me parece mais uma questão conceitual, tecnicamente a meu ver, só existe o pensamento ativo, pois a mudança da posição do texto para facilitar a leitura inicia no pensamento.

    • Sim Antonio. Na verdade, o que não é uma questão conceitual? O próprio conhecimento é conceitual, principalmente quando ele é transmitido. A minha proposta aqui foi definir um referencial e, do ponto de vista do funcionamento mental, haveria uma atividade e uma passividade na assimilação dessa informação. Lógico que, tanto em uma como em outra situação, é sempre o cérebro que “faz a escolha”.

  10. Para se pensar: problemas visuais atrapalhariam essa leitura? Influenciariam a forma do cérebro processar a informação?

  11. Leonardo, li o texto sem virar, porém bem mais lento que leria em posiçao normal. Por favor explique aos leitores porque isso ocorre.

    • Cassia, uma questão de costume. O seu cérebro se acostuma com determinada experiência e, quando ela se mostra de uma maneira diferente, a mente precisa de um pouco mais de tempo para assimilar as informações. Com o treino, fica automático de novo (ou inconsciente).

  12. Fiquei impressionada com o nivel de ignorância de algumas pessoas que julgaram o texto de forma negativa dizendo que o autor não havia sido claro sendo que nao é o tipo de leitura difícil com termos técnicos e tal, foi simples em explicar o proposto, seria menos feio as pessoas assumirem que nao entenderam e questionassem ao invés de julgar algo que claramente nao tinham conhecimento para que a opinião fosse válida. De qualquer forma, bom texto e legal saber que minha mente é de pensamento ativo. :)

  13. Me parece que não é correta a afirmação de que estas duas maneiras de tratar a questão indiquem APENAS maneiras diferentes do cérebro trabalhar, e que não exista diferenças qualitativas entre as duas situações… Fica claramente demonstrado que uma forma é mais eficiente do que a outra no trato da informação e na resolução do problema, assim como mais adaptativa diante de situações novas. O tipo chamado de “pensamento ativo” mostra essa plasticidade e capacidade maior sim, em relação ao chamado “pensamento passivo”. No primeiro caso o cérebro e a capacidade cognitiva por ele produzida, consegue resolver a questão por seus próprios meios, demonstrando maior flexibilidade mental, ficando claro também que esse mesmo cérebro não exitaria em usar da outra estratégia caso surgissem maiores dificuldades ou o texto fosse muito longo, e portanto economicamente mais prático virar a cabeça ou a tela. Já o segundo tipo não possui essa capacidade, ele teria menor capacidade para resolver a questão caso se visse impedido fisicamente de efetuar a rotação… Dessa forma é falsa a afirmação de que qualquer das duas formas são igualmente válidas e possuam o mesmo peso relativo.

    • Bom dia Nairan. Não se pode esquecer: mesmo quando se vira a cabeça ou o celular para aumentar a rapidez de assimilação da informação, é o cérebro quem toma essa atitude. Portanto, a sua frase “cérebro e a capacidade cognitiva por ele produzida, consegue resolver a questão por seus próprios meios” é especialmente questionável, já que é difícil apontar algo que não seja por meios próprios quando o assunto é o cérebro. Outro ponto a considerar como exemplo: se o objetivo pretendido pelo cérebro para determinada situação for a velocidade da resposta, talvez pouco importe qual será a solução empregada por ele (passivo ou ativo). O importante será a rapidez com que ele conseguirá fazer isso. Abs!

  14. Olá pessoal! Bom, o teste foi desenhado de forma simples apenas para exemplificar a diferença entre um cérebro que manipula mentalmente as informações e outro que não. Não é uma questão de ser melhor ou pior. Isso dependerá do contexto, das experiências cognitivas prévias e diversos outros fatores. Todos inicialmente reconhecem que existem letras formando frases na imagem. Em seguida, reconhecem que as mesmas estão de cabeça para baixo. Acredito que isso seja, guardadas as devidas exceções, universal. Bom, o próximo passo que é o alvo principal do teste. A partir de uma classificação pessoal que fiz – pensamento ativo e passivo -, você irá mudar o estímulo ou mudar a percepção sua em relação ao estímulo. A diferença é sutil, mas para mim, fundamental na forma como os cérebros trabalham. É isso! Agradeço o enorme número de curtidas e compartilhamentos que o texto obteve. Por favor, sintam-se à vontade em colocar suas opiniões. Abs!

  15. Muito fraca a explicação, embora o assunto tenha parecido interessante. Texto mal escrito e mais confuso que ler de cabeça para baixo.

    • A explicação ficou confusa quanto a ser o cérebro passivo e ativo, entendo que o classificado como ativo deveria ser aquele que não usou de nenhum subterfúgio para ler o texto, ou seja, ativo seria aquele que leu o texto sem mudar a posição dele ou de seu corpo. Penso que temos conceitos diferentes do que é ser ativo e passivo.

  16. Sim, ele esclareceu quem tem qual tipo de cérebro. Passivo, muda o posicionamento do corpo para ler, o que faz ativos os que como eu leram de ponta-cabeça mesmo.
    E não há melhor ou pior, é apenas a forma de trabalhar do cérebro. Diferente não necessariamente uma relação superior/inferior.

    • Bom dia Valéria! Essa percepção de melhor ou pior não está presente aqui. Apenas desenhei uma tarefa específica, simples, para exemplificar a diferença entre um cérebro que pratica habilidades de manipulação mental e outro que não.

  17. não ficou claro o texto! faltou informações, como que um cérebro que não está acostumado com o novo, pode ler sem virar a cabeça? o cérebro não reconhece o modelo e mesmo assim não vira a cabeça?? e quem se mexe tem experiencia com o novo, pois se adaptou e não pensou de forma diferente… aff

    • Olá Cristina! Essas são reflexões que poderão fazer parte de uma nova matéria. Quem sabe em breve preparo algo a respeito. Obrigado por participar!

    • Galera, vamos pegar leve aí. O texto claramente é raso, mas em nenhum momento o autor se propôs a descrever detalhadamente o assunto. Acredito que o objetivo aqui é simplesmente pincelar um assunto interessante. Se quiserem se aprofundar no assunto, pesquisem.

  18. Amigo, das duas uma: ou eu não prestei atenção na leitura, ou você não explicou no texto se quem lê de cabeça para baixo (que consegui fácil, fácil) é o ativo ou o passivo. Suponho que seja o ativo. Correto?

    • Amigo, ele só não deu a resposta de bandeja. Na leitura da matéria, Fica claro quem é passivo ou ativo.
      Você está certo, se não virou a cabeça, é ativo.

    • Olá Edailtom! Sim, a minha explicação é essa mesma. Nesse tipo de tarefa específica, você resolveu o impasse perceptivo de forma ativa. A Suellen entendeu bem a proposta!

  19. Li normalmente como se nada tivesse acontecido.
    Foi legal esta experiencia , não sabia que era capaz dessa façanha.
    Tenho alguma experiencia com PNL. O ano que vem pretendo ampliar meus horizontes, ou seja ampliar meus conceitos alusivo a PNL através de oficinas, cursos, workshop ou o que aparecer na minha região.

    • Olá Ilca, Parabéns por sua postura em evolução pessoal! Você já ouviu falar no DL- Desenvolvimento de Liderança?! É do Instituto INEXH Brasil! Qualquer dúvida estaei a disposição!]

    • Muito bom buscar desenvolver as nossas habilidade mentais. Esse é o caminho: autoconhecimento para desenvolver as nossas capacidades. Parabéns!

  20. Não tive problemas para ler, li como se o texto estivesse escrito normalmente, não presisei entortar ou inclinar a cabeça.

  21. Em poucos segundos consegui ler o texto também. Mas já no meu caso Matias, tenho Epilepsia parcial controlada com medicamentos porém sinto muita dor de cabeça!

  22. Li normalmente em poucos segundos após ver o texto, o q me impreciono, é por ter um cisto cerebral q toma quase todo lado direito do meu cérebro, sem neurônios neste espaço, trabalho basicamente apenas só o lado direito, e graças a Deus não sei o q é dor de cabeça

    • Olá Matias! Isso é uma evidência da neuroplasticidade. Obrigado por participar e contar sua experiência! Abs

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here