Nova pesquisa sobre sono e resiliência

Entre os militares, má qualidade do sono está associada a uma resisiliência reduzida, sugere a pesquisa

0
1000

Resultados do estudo: 63% dos participantes com má qualidade do sono tiveram a resiliência diminuída. Maior latência do sono, baixa eficiência, baixa qualidade, dentre outros, foram associados a uma menor capacidade em resistir aos problemas do dia a dia.

Segundo um dos pesquisadores, o estudo é o primeiro a “examinar a relação entre resiliência – definida aqui como a capacidade positiva de enfrentamento do estresse – e a qualidade do sono entre os veteranos e ativos do serviço militar, e que participaram dos conflitos no Iraque e Afeganistão”.

sono-resiliencia
Fonte: kitup.military.com

Mais detalhes

Para a pesquisa, foram avaliados 2.597 veteranos militares que estiveram naqueles países. 80% eram do sexo masculino, com idade média de 37 anos. Os instrumentos de análise utilizados focaram então os níveis de resiliência, a presença de transtornos de estresse pós-traumáticos, a qualidade do sono e a exposição ao combate.

São necessárias pesquisas adicionais sobre o tema, mas adianta-se que é um grande passo nas descobertas e tratamentos dos distúrbios do sono.

O resumo da pesquisa foi publicado no jornal Sleep.

VIAScience Daily
COMPARTILHAR
Daniela Malagoli

Graduada em Comunicação Social (habilitação em Jornalismo) pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Mestranda do Programa da Pós-Graduação em Tecnologias, Comunicação e Educação (Faculdade de Educação) da UFU. Apresentadora de telejornal, consultora de comunicação e colunista do Blog MeuCérebro.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here