3 alimentos inusitados que previnem doenças comuns do cérebro

2
1365

Alimentos inusitados protegem o cérebro

Não adianta: aquela antiga frase que diz que a saúde começa pela boca nunca foi tão atual. Investir em uma alimentação equilibrada e saudável é fundamental para quem quer reduzir ou adiar as chances de desenvolver doenças. Isso não quer dizer que a gente vai ficar imune a todas elas, né? Mas, que vamos nos sentir melhor e ter mais qualidade de vida, isso é indiscutível.

Quando se fala em saúde do cérebro, são vários os alimentos que contribuem para protegê-lo e melhorar sua função. Desde frutas, verduras e legumes, até castanhas e chás, a lista é longa! (que bom, pois opções não vão faltar!). A gente vai mostrar aqui três desses alimentos inusitados com capacidade para prevenir doenças comuns do cérebro.

Nozes deixam o cérebro mais feliz

Nozes beneficiam o cérebroNão é à toa que as nozes têm o formato do cérebro. Já reparou a beleza dessa fruta seca? Os benefícios das nozes para o cérebro são inúmeros. Elas fazem bem ao corpo como um todo e são ricas em ácidos graxos, vitamina E e vitamina B1, compostos que ajudam a melhorar a memória e a manter o funcionamento cerebral em dia.

Ingerir nozes pode ajudar inclusive a melhorar o desempenho em testes cognitivos. Elas também protegem as artérias e fazem bem tanto para o cérebro quanto para o coração. Como as nozes possuem folato, um complexo da vitamina B, elas estimulam a produção de serotonina e auxiliam, portanto, no combate à depressão.

Mas, o excesso também faz mal. Para os alimentos saudáveis, essa regra também vale! Não dá para sair comendo nozes sem parar, pois elas contêm grande quantidade de gorduras, boas, mas que ainda assim podem ser prejudiciais se ingeridas de forma exagerada. Uma porção de 100 gramas contém em média 20 gramas de proteínas e 54 gramas de gorduras.

Açaí ajuda a reduzir convulsões

Açaí beneficia o cérebroFruta tipicamente brasileira, o açaí é outro alimento que faz um bem danado ao cérebro. Consumido tanto em polpa quanto em forma de suco, ele contém vários antioxidantes, substâncias que combatem elementos tóxicos produzidos pelo metabolismo do corpo. Descobriu-se que de fato esses antioxidantes são absorvidos pelo corpo, ou seja, não são eliminados como resíduos. Na pesquisa, amostras de urina e sangue colhidas 12 e 24 horas após o consumo de polpa e suco de açaí mostraram aumentos significativos na atividade antioxidante no sangue, por meio da absorção de antocianina, substância antioxidante com efeito anti-inflamatório.

Outro estudo recente da Universidade Federal do Pará mostrou que o açaí clarificado possui atividade anticonvulsivante: ele reduz as disritmias e estresses oxidativos causados pelas crises convulsivas. Além disso, demonstrou atividade antidepressiva.

Como no caso das nozes, é importante ter moderação, já que o açaí é calórico! Recomenda-se consumir entre 100 e 200 gramas do fruto somente uma vez por dia.

Semente de abóbora previne o AVC

Sementes de abóbora beneficiam o cérebroSe você costuma jogar as sementes de abóbora fora, não faça mais isso. Sabia que elas são excelentes para a saúde do cérebro? Possuem alta quantidade de magnésio, substância que ajuda a prevenir o acidente vascular cerebral (AVC). Além disso, melhoram o sono e têm efeitos benéficos na prevenção de doenças cardiovasculares.

Além do magnésio, as sementes de abóbora são ricas em fósforo, manganês, fibras e proteínas, ingredientes essenciais para o bom funcionamento do cérebro. Enquanto o magnésio media a produção de neurotransmissores e neuromoduladores, o fósforo melhora a memória e fortalece os neurônios.

Descubra mais alimentos para o cérebro 

Como a gente disse no início, esses são só alguns exemplos de alimentos inusitados e benéficos para o cérebro. Mas a lista é grande. Basta dedicar um pouco do seu tempo na pesquisa e organização das refeições que você vai encontrar muito alimento diferente com o potencial de prevenir doenças do cérebro, como AVC, epilepsia e depressão.

A nossa massa cinzenta é exigente e precisa estar bem nutrida para funcionar adequadamente. Está difícil planejar e manter uma alimentação adequada para o seu cérebro? Clique aqui e solicite orientação nutricional para a nossa equipe.

COMPARTILHAR
Daniela Malagoli
Graduada em Comunicação Social (habilitação em Jornalismo) pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Mestranda do Programa da Pós-Graduação em Tecnologias, Comunicação e Educação (Faculdade de Educação) da UFU. Apresentadora de telejornal, consultora de comunicação e colunista do Blog MeuCérebro.

2 COMENTÁRIOS

  1. Só gratidão por compartilhar tantas informações saudáveis.
    Nossa qualidade de vida está muito baixa. Com tantos nutrientes tão acessíveis, podemos sim, ter uma vida mais saudável.
    Obrigada.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here