Vai passar por alguma cirurgia? Você deve ouvir música!

1
419

Ouvir música antes, durante ou após um procedimento cirúrgico traz benefícios para os pacientes e pode reduzir significativamente a dor e a ansiedade, além de diminuir a necessidade de analgésicos. O estudo, publicado no The Lancet, envolveu quase 7000 pessoas.

Ouvir música antes, durante ou após um procedimento cirúrgico traz benefícios para os pacientes e pode reduzir significativamente a dor e a ansiedade, além de diminuir a necessidade de analgésicos. O estudo, publicado no The Lancet, envolveu quase 7000 pessoas.

Pesquisadores britânicos das Universidades de Brunel e Queen Mary, em Londres, realizaram uma revisão sistemática de todos os ensaios clínicos randomizados publicados até então; eles avaliaram o impacto da música em comparação com o tratamento padrão ou outras intervenções não-medicamentosas (por exemplo, massagem e relaxamento) na recuperação pós-operatória em pacientes adultos e que foram submetidos a qualquer tipo de procedimento cirúrgico.

Resultados animadores

A análise dos dados revelou: menos ansiedade após a cirurgia para aqueles que ouviam música, menos dor e menos necessidade de medicamentos para controle da dor pós-operatória. Ouvir música a qualquer momento pareceu eficaz, embora tenha havido uma tendência para melhores resultados quando os doentes a escutavam antes da cirurgia, e não durante ou depois.

ouvir música
Até mesmo ouvir música sob anestesia geral reduziu os níveis de dor nos pacientes.
Crédito: © estereovisão / Fotolia; via Science Daily

Apesar de não estatisticamente não significativo, quando os pacientes selecionavam a música de sua preferência, os ganhos foram maiores. O poder da música é mesmo curioso e grandioso: mesmo os pacientes que ouviram canções durante o procedimento cirúrgico, sob anestesia geral, foram beneficiados. A música, no entanto, não foi capaz de reduzir o tempo de internação.

Expectativas

Olha o que disse um dos autores do estudo: “Mais de 51 milhões de operações são realizadas a cada ano nos EUA e cerca de 4,6 milhões na Inglaterra. A música é uma intervenção segura, barata e não-invasiva que deve estar disponível para todos aqueles que forem submetidos a uma cirurgia. Os pacientes devem ser autorizados a escolher o tipo de música que gostariam de ouvir para maximizar os benefícios e o bem-estar. No entanto, o cuidado deve ser tomado para que a música não interfira na comunicação com a equipe médica”.

O seu cérebro AMA MÚSICA?

Via Science Daily.

 

COMPARTILHAR
Leonardo Faria
Neurocirurgião que atua na região do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba. Membro-sócio titular da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia. Idealizador e CEO do site Meu Cérebro.
avatar
1 Comentários
0 Respostas
0 Seguidores
 
Comentário mais popular
Comentário em alta
0 Comentários dos autores
Lúcia Comentários recentes dos autores
  Subscribe  
mais recente mais antigo mais votado
Notificar
Lúcia
Lúcia

Sou Musicoterapeuta e estou aqui para elogiar o texto e dizer que a Musica traz sim muitos benefícios ao ser humano