Livros antiestresse; saiba como colorir pode fazer bem ao cérebro

25
19457

Os “adultos”, aqueles que possuem uma agenda lotada, têm milhares de responsabilidades e outros milhões de compromissos. No entanto, recentemente, estão se rendendo a uma atividade que até então era destinada exclusivamente às crianças: a arte de colorir.

Tudo começou em 2013, na França, quando Johanna Basford lançou a série “Secret Garden”, uma coleção de livros para colorir destinado aos adultos, um sucesso quase instantâneo, e desde então, cada vez mais popular em todo o mundo. Agora, a tendência chegou ao Brasil. Ao visitarmos as livrarias, já é possível encontrar os tais livros nas estantes.

Qual a finalidade desses livros?

Os livros “antiestresse” para colorir, como ficaram conhecidos, foram criados como uma forma de arte-terapia. O público-alvo são aquelas pessoas que trabalham o dia todo e precisam encontrar, em meio ao tempo escasso, uma maneira de relaxar. O que é importante ressaltar: a atividade vai muito além de uma mera distração, constitui-se uma verdadeira terapia para o cérebro.

Ocupando páginas inteiras, os livros trazem séries de cenas requintadas, desenhos complexos, extremamente elaborados e detalhados. Cada ilustração foi cuidadosamente planejada, resultando em um emaranhado de figuras constituídas por padrões repetitivos que exigem dedicação e atenção dos leitores, possibilitando que cada um dos novos artistas crie uma obra única.

Os livros (…) facilitam o encontro consigo mesmo, permitem um momento de silêncio e contemplação, raro nos dias de hoje. Johanna Basford

Segundo os criadores e os próprios leitores, colorir ajuda a diminuir a ansiedade, estabiliza o humor, aumenta a capacidade de atenção, é extremamente relaxante e pode até servir como um auxílio para dormir.

Segundo Johanna Basford, editora da série “Secret Garden”, os livros exigem dedicação e para isso é necessário que o indivíduo se desligue de seus problemas e concentre todas as suas energias no colorido. Essa atitude facilita o encontro consigo mesmo, permite um momento de silêncio e contemplação, raro nos dias de hoje; além disso, corrobora para a retomada de vivências da infância e um sentimento de nostalgia que pode ter ação benéfica na vida do indivíduo, contribuindo para a redução do estresse e desenvolvendo a memória e capacidade criativa.

colorir livros anti-estresse
Livro para colorir “Secret Garden” de Johanna Basford. versão publicada no Brasil. (Fonte: parafraseandolivros.com.br)

A ciência explica os benefícios de colorir

Esse tipo de arteterapia está sendo pesquisada pelo neuropsicólogo Dr. Stan Rodski, o qual desenvolveu um livro de colorir especificamente para trabalhadores estressados. Segundo Rodski, quando o indivíduo está concentrado em uma imagem colorindo, o seu cérebro pode sofrer alterações nas redes neurais comportamentais. Isso ocorre porque, durante a atividade, o nível de adrenalina no cérebro é reduzido e o nível de dopamina, um neurotransmissor capaz de melhorar funções cerebrais como memória, cognição, emoções e sistema de recompensa, aumenta.

colorir faz bem ao cérebro
Repare como algumas figuras são complexas e exigem concentração. (Fonte: ziripiti.com)

O que é preciso para começar?

Não há regras ou instruções. Não é necessário ser um artista, nem entender sobre pinturas. Não é preciso dispender bastante tempo. Ou seja, não existem restrições.

Basford acredita que esse tipo de arteterapia foi um sucesso, principalmente, pela simplicidade da prática e facilidade em realizá-la, visto que os livros podem ser carregados na bolsa ou no porta-luvas do carro. Para ela, a questão é dedicar-se inteiramente ao ato de colorir, cerca de, no mínimo, trinta minutos por dia. Aconselha ainda aos leitores que meditem sobre o trabalho artístico para encontrar a melhor forma de preencher as páginas, de modo que as cores sejam escolhidas conscientemente e de maneira criativa. Segundo ela, somente assim será possível alcançar os reais benefícios que a atividade propicia.

Fontes: Smart Company, The Guardian

COMPARTILHAR
LISAM-UFU

A Liga Acadêmica de Saúde Mental da Universidade Federal de Uberlândia (LISAM-UFU) é dedicada a estudar os diversos transtornos e diferentes assuntos da área da Saúde Mental (tão importante e influente na saúde humana) e trazer ao público eventos e atividades que permitam maior conhecimento sobre esse tema.

25 COMENTÁRIOS

  1. Gosto muito dos livros de colorir, já estou no terceiro e vou continuar. Encaro meus limites e tentações,exercito minha imaginação e acredito que é possível fazer coisas bonitas e ser feliz.

  2. Isso não funciona comigo. Eu começo a pintar/desenhar/jogar vidoegames e me irrito e quebro as coisas. Quebrei alguns lápis de cor mês passado.
    O que me lembra que preciso comprar novos.

  3. Escolhi um desses e livros e o dei de presente para minha mãe. No início ela olhou com desconfiança e ficava constrangida achando que era coisa de criança. Resumo da ópera: ela passa horas em suas pinturas agora, seleciona cores, aprendeu fazer nuances e mostra com orgulho suas produções. É uma terapia excelente para qualquer idade, inclusive os idosos.

  4. Eu não acho que seja preciso comprar este livro especificamente. Livros de colorir para criança resultam no mesmo efeito, tenho certeza.

    Ps. Há um erro muito chatinho no texto… «quando o indivíduo está concentrado em uma imagem colorindo» … colorindo-a seria o correto. Pra omitir o pronome reflexivo a frase deveria ser construída de outra forma e, por conseguinte, daria um sentido diferente:

    ‘quando o indivíduo está colorindo concentrado em uma imagem, o seu cérebro pode sofrer alterações nas redes neurais comportamentais’ – percebem a diferença?

    Até a proxima!

  5. não sei se a ação terapêutica existe mesmo, mas é muito agradável ficar horas colorindo. Estou muito feliz com esse novo brinquedo.

  6. Acho muito bacana mesmo estes livros pra desestressar e pra amenizar um pouco a pressão do dia a dia, além de dar aquele sopro de ideias frescas na cabeça nas horas de travamento ou briefing fraco. Esses dias atrás tive a grata surpresa de conhecer um livro pra colorir Brazuca. O nome dele é Zumbi pra Colorir do Ilustrador Tiago Holsi: http://www.tiagoholsi.com.br são desenhos bem divertidos e “terapêuticos”para aqueles momentos tensos do dia a dia. Vale a pena conferir.

  7. Jardim Secreto foi sugerido pel psicóloga da minha filha, que é muito ansiosa aos 12 anos . Nas livrarias locais está esgotado e tive que pedir por internet.

  8. Só não vão confundir isso com Terapia ocupacional, pois só existirá de fato o processo da Terapia Ocupacional na presença de um Terapeuta ocupacional, pois só ele tem habilidade e preparo cientifico para fazer Análise da Atividade.

  9. Andava estressada no trabalho(sou professora) e em casa estava tendo insônia, depois que comecei a pintar percebi que não estou tão ansiosa e tenho dormido melhor.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here