Personalidade: guardião, artesão, racionalista ou idealista?

3
12760

A personalidade pode ser compreendida como a forma de uma pessoa se mostrar ao mundo e a si mesma, como que um “plano de fundo” para seu humor, sentimentos, emoções, decisões, histórias etc, que é ao mesmo tempo estável ao longo da vida, mas que também se transforma constantemente com as experiências vividas.

A palavra personalidade tem origem nos termos persona e personare que significam máscara de teatro e ressoar através de algo, respectivamente. Em Psicologia e Psiquiatria, a personalidade é o conjunto integrado de características individuais de uma pessoa em relação ao meio externo em que está inserida. Assim, também pode ser compreendida como a forma de uma pessoa se mostrar ao mundo e a si mesma, como que um “plano de fundo” para seu humor, sentimentos, emoções, decisões, histórias etc, que é ao mesmo tempo estável ao longo da vida, mas que também se transforma constantemente com as experiências vividas.

Agora, se falarmos em estudo da personalidade, quem virá em sua mente? Muito provavelmente, Freud e seu discípulo Jung, que tanto influenciaram a prática da Psicologia e da Psiquiatria atuais. Especificamente, Carl Jung criou teorias da organização da mente humana, definindo seus componentes e os tipos psicológicos presentes na sociedade. Parece confuso e, talvez, até obsoleto? Bom, difícil não se surpreender ao saber que sua teoria foi usada para montar instrumentos cientificamente validados para definir tipos de personalidade, e que esses questionários são usados para a escolha de empregos e cargos em algumas corporações.

O teste de Myers-Briggs

A teoria de Jung define muito bem alguns aspectos básicos de a personalidade humana. Com o objetivo de torná-la mais útil e acessível a todos, Isabel Briggs Myers (1897-1980) e sua mãe, Katherine Briggs (1875-1968), buscaram estudar seus fundamentos e montar uma forma de aplicá-la nas vidas diárias das pessoas comuns. Isabel sempre se fascinou pelos diferentes tipos de pessoas que existiam no mundo e que, apesar de tão diferentes, exerciam funções e contribuíam com igual eficiência para a sociedade em que se inseriam. Em um tempo de guerra, o objetivo da dupla era estimular o entendimento e a apreciação das diferenças individuais, o que interferiria mesmo nas escolhas profissionais e de estilo de vida, melhorando a harmonia e a produtividade de diversos grupos.

Com isso, desenvolveram o instrumento Myers-Briggs Type Indicator ®, um questionário que, com base nas respostas, define as características individuais (preferências) do avaliado e o classifica dentro de grupos definidos. O instrumento foi pesquisado várias vezes e passou a ser usado por empresas na escolha de cargos para funcionários, dentre outros usos. Com as pesquisas, observou-se que o instrumento exibia os mesmos resultados se realizado mais de uma vez com a mesma pessoa, e, assim, ganhou popularidade.

tipo de personalidade
Segundo a teoria de Jung, podemos agrupar pessoas em perfis de personalidades de acordo com a maneira com que interagem consigo mesmas e com o mundo. Qual é o seu perfil? Crédito: © PlayBuzz.com

Os tipos psicológicos de Jung

O teste de Myers-Briggs segue os princípios da tipologia humana de Jung. Esses princípios identificam 2 aspectos fundamentais da personalidade: o movimento/direção da energia psíquica e as funções psíquicas adaptativas básicas e classifica o indivíduo conforme suas preferências em cada um. O movimento /direção da energia psíquica identifica para “onde” sua mente se direciona (extroversão x introversão), enquanto as funções psíquicas adaptativas identificam como você lida com informações do meio (sensopercepção x intuição), como toma decisões (pensamento x sentimento), e como avalia o meio (julgamento x percepção).

  • Extroversão x Introversão: Uma pessoa extrovertida (E) se direcionam rápida e diretamente ao mundo exterior, buscando prazer no meio em que vive. Já uma pessoa introvertida (I) tende a sentir-se mais ameaçada pelo mundo ou simplesmente prefere focar-se em assuntos pessoais, obtendo satisfação e referências em seu mundo interior.
  • Sensopercepção x Intuição: Uma pessoa mais sensoperceptiva (S) tende a ser mais descritiva e analítica em seu dia-a-dia, reparando em detalhes dos objetos, pessoas e situações a seu redor. Uma pessoa mais intuitiva (N) tende a prestar mais atenção no contexto que nos detalhes, captando uma visão global de objetos e pessoas e um clima geral das situações que vivencia.
  • Pensamento x Sentimento: Uma pessoa que tende para o pensamento (T), olha mundo com um olhar mais racional, buscando a lógica e a racionalidade nos eventos da vida. Já uma pessoa que tende mais para os sentimentos (F) repara mais no conteúdo emocional das situações e no caráter sentimental, subjetivo dos eventos.
  • Julgamento x Percepção: Uma pessoa que tende mais ao julgamento (J) avalia situações, objetos e pessoas e as analisa de acordo com seus conhecimentos e princípios. Já uma pessoa mais perceptiva (P) observa e recebe novas informações e opções, mantendo-se aberta a elas, mas as analisa pouco.

Interpretação

Uma vez realizado o teste e identificadas as preferências, a pessoa é localizada em um de 4 perfis gerais de personalidade. Cada um desses 4 perfis é subdividido em mais 4, cada um com suas características particulares.

Guardião (ou Sentinela): Indivíduos voltados a servir e preservar os grupos nos quais estão inseridos. Costumam ser esforçados, porém cautelosos e humildes, valorizando a segurança, a gratidão e a confiança em autoridades. Com isso, tornam-se parceiros leais, pais responsáveis e líderes estáveis.

  • Inclui os perfis: ESTJ (Executivo/Supervisor), ISTJ (Logístico/Inspetor), ESFJ (Cônsul/Provedor) e ISFJ (Defensor/Protetor).
  • Pessoas famosas com esse perfil: George Washington, Madre Teresa e Elizabeth II.

Artesão (ou Explorador): Indivíduos que excedem na habilidade artística, tanto nas artes como música e teatro, quanto no atletismo, política, ações militares e negociações. Pessoas mais otimistas e focadas no momento presente, buscam estímulo, valorizam a liberdade e confiam em seus instintos. Costumam ser ousados e espontâneos, tornando-se parceiros animados, pais criativos e líderes com grande capacidade de detectar e resolver intrigas e problemas.

  • Inclui os perfis: ESTP (Empreendedor/Promotor), ISTP (Virtuoso/Construtor), ESFP (Animador/Performer) e ISFP (Aventureiro/Compositor).
  • Pessoas famosas com esse perfil: Wolfgang Mozart, Bruce Lee, Madonna, Katherine Hepburn.

Idealista (ou Diplomata): Pessoas apaixonadas, dedicadas ao auto-conhecimento e constante crescimento pessoal. Tendem a ser bons em trabalhar com pessoas e buscam estimulá-las a buscar o próprio desenvolvimento pessoal. Buscam sabedoria, autenticidade e também a gentileza. Costumam ser parceiros intensos, pais estimulantes e líderes inspiradores.

  • Inclui os perfis: ENFJ (Professor/Protagonista), INFJ (Advogado/Conselheiro), ENFP (Ativista/Campeão) e INFP (Mediador/Curador).
  • Pessoas famosas com esse perfil: Mohandas Gandhi, Nelson Mandela, Mikhail Gorbachev, Princesa Diana.

Racionalista (ou Analista): Pessoas voltadas a resolver problemas, em especial aqueles envolvendo sistemas complexos, sejam eles biológicos, mecânicos (como computadores e trilhos) ou sociais (como famílias e governos). Buscam entender e melhorar o mundo a seu redor. São firmes em seus valores, focados e emocionalmente equilibrados, tornando-se parceiros racionais, líderes estratégicos e pais focados nas individualidades dos filhos.

  • Inclui os perfis: ENTJ (Marechal de Campo/Comandante), INTJ (Cérebro-mestre/”Arquiteto”), ENTP (Inventor/Inovador), INTP (Lógico/”Arquiteto”).
  • Pessoas famosas com esse perfil: Albert Einstein, Marie Curie, Walt Disney, Napoleão Bonaparte.

Usos e importância dos testes

Depois de criado, o questionário foi adaptado por diversos estudiosos e várias versões diferentes existem atualmente. Inclusive, é difícil nomear cada perfil, considerando-se as diferenças nas traduções de certas palavras e nos diferentes usos dos questionários (como dito, ele foi adaptado para o uso em corporações, empresas e outros grupos, e, consequentemente, os nomes dados aos perfis variam de acordo com o local em que o teste é usado).

Isso pode ser observado na seção anterior, em que dois perfis diferentes têm o mesmo nome em duas fontes diferentes. Contudo, as características de cada “conjuntos de preferências” (INTJ, ESFP, INTP, etc) são as mesmas independente da fonte pesquisada.

Como explicitado pela própria criadora do instrumento, o objetivo da classificação não é gerar segregação, mas sim estimular o reconhecimento e a valorização das individualidades dentro do coletivo.

Pessoas de dois perfis completamente diferentes de personalidade podem exercer uma mesma função em uma empresa, cada uma contribuindo de maneira diferente e única para a execução das tarefas. A personalidade também interfere nas relações sociais, auto-desenvolvimento, produção artística, e outros elementos do dia-a-dia.

É importante também ressaltar que os teste não tentam determinar características ou limitar escolhas pessoas e profissionais, mas sim identificar padrões observados nas inúmeras personalidades do mundo. A personalidade é uma construção única iniciada na infância e em constante transformação ao longo de toda a vida, tanto por influências externas quanto de suas próprias reflexões pessoais.

O artigo estimulou seu interesse? Gostaria de saber mais sobre o seu perfil? Aqui está um link para um site com uma das variantes do questionário em português e textos explicativos sobre cada perfil: 16 Personalities.

Fontes: Psicopatologia e Semiologia dos Transtornos Mentais, 16 Personalities, The Myers & Briggs Foundation, The Keirsey Temperament Sorter.

COMPARTILHAR
LISAM-UFU
A Liga Acadêmica de Saúde Mental da Universidade Federal de Uberlândia (LISAM-UFU) é dedicada a estudar os diversos transtornos e diferentes assuntos da área da Saúde Mental (tão importante e influente na saúde humana) e trazer ao público eventos e atividades que permitam maior conhecimento sobre esse tema.

3 COMENTÁRIOS

  1. Fiz o teste. Achei que sabia muito sobre minha personalidade e não foi bem Isso que ele me mostrou. Foi ótimo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here